Rigor Mortis BR > The One Who

Pedro Hewitt
Recebi um tempo atrás o disco da banda Rigor Mortis BR, onde é visto normalmente nos materiais recentes faixas em inglês e português, e cada vez mais acho interessante, mas praticamente o deixei "na gaveta" por pensar que era mais um material saturado e sem muita 'dose de brutalidade'.
Agora, quase cansado de algumas bandas de Death Metal, mas sem interesse em qualquer novidade de qualquer gênero musical, trago sem pensar duas vezes após boas indicações e saldos positivos, ''The One Who'', um material bem trabalhada, com uma dose perceptível de feeling espalhada pelas músicas que apresentam um tradicional Death Metal bem denso e 'urrado' da melhor qualidade, tendo as melhores aproximações de outros subgêneros deste "ramo" musical (Thrash Metal, Brutal Death Metal).

Como o gênero predominante em 'Dialeto de Morto' é 100% brutal, nota-se que o objetivo da banda não é fazer algo técnico e cheio de ''viagem'', e sim um som direto e abismal, sem enrolação entre a pegada dos riffs e bateria. Inclusive creio que o ideal seja ouvir este álbum com bastante calma e atenção, como tantos outros trabalhos de Death e/ou Metal Extremo que passaram pelo Brasil de uns tempos pra cá, não por ser bom ou ruim, mais pela (suposta?) proposta do disco de fazer o ouvinte "banguear" ou só curtir bêbado, mas o Rigor Mortis BR introduz vale a pena curtir as 10 faixas sem medo.

O vocalista alterna entre vocais médios e mais graves/gritados aparentemente sem mergulhar em gêneros naturebas. Num primeiro momento pensei que o vocal em soaria mais bizarro, mas soou naturalmente e possuiu muito clichê dentre um e outro trecho, mas com a cozinha musical recheada, deu um UP muito intenso.

Nuances que vão desde as suaves aproximações de subgêneros que eu citei no começo desta resenha até as aparentes influências da banda (Cannibal Corpse, Dying Fetus...), dando uma ênfase de que a mixagem ficou bem colocada, porém em alguns momentos deu um 'quebra' em sons muito pútridos da banda, mas nada atrapalhou 100% da qualidade da banda.

A banda só tem o que acrescentar no meio undeground, mostrando sempre o que o lado bruto da força tem pra mostrar em riffs, vocais, baixos e bateria. Super recomendo!

Tracklist:
1. Intro
2. Dialeto de Morto
3. Psychotropic Illness
4. Human Flesh Juice
5. Medieval Impalament
6. Find Body Parts Toy
7. Febrônio Índio do Brazil
8. Interlúdio
9. Raw Meat Sugar
10. The One Who...

Integrantes:
Leafar Sagrav (Vocal)
Christian Peixoto (Baixo)
Alexandre Rigor (Guitarra)
Ricardo Borges Chiarello (Bateria)

Contato:
https://www.facebook.com/RigorMortisBR