SÜRTÜR > Guitarra Flamejante

Carlos Alberto Soares | Pecatório Zine

Uma grande leva de bandas do Rio de Janeiro vem se caracterizando por serem românticas praticantes das tradições oitentistas; herdeiros das somzeiras cruas, dos barulhos undergrounds, das guitarras com distorções sujas, dos vocais esporrentos, cozinha visceral e muitas, mas, muitas referências aos eternos: HELLHAMMER, CELTIC FROST, DORSAL ATLÂNTICA, MOTORHEAD, DARK THRONE e VENOM. No caso do SURTUR percebemos uma clara inclinação pros noruegueses do DARK THRONE, especialmente na primeira música Espíritos Da Noite, depois a banda vai ganhando outros contornos. Não é a coisa mais simples do mundo classificar o som dessa banda que passeia pelas vertentes punk, black, speed, thrash e por ai vai. No geral, os maníacos dessa desgraça musical lembram os conterrâneos do VELHO só que menos cruento. Impossível esconder as influências punk ao longo do material, especialmente na faixa Vadia De Cristo, onde até a voz lembra a turma de moicano; a letra tosca e os vocais estão abarrotados de deboche. Típica banda nascida pra habitar os esgotos subterrâneos enquanto durar sua existência. Faixas curtas, diretas, amaldiçoadas, esporrentas, anticristãs e fudidas.

www.facebook.com/Sürtür-1489399738017145/?fref=ts