OBSCURO MAUSOLÉU > Obscuros Prazeres Da Morte

Carlos Alberto Soares | Pecatório Zine

Os anos 2000 foram memoráveis para a cena extrema teresinense, especialmente no que tange ao black metal; contávamos facilmente umas 15 bandas ou mais que praguejavam de maneira severa contra o infame cristianismo e contra os dogmas religiosos. Época desgraçada de bandas como: MARCHA FÚNEBRE, PECATORIUM, ARKANUS AD NOCTUM, FUNERALITY, INFERNO TENEBRI, HAERETIC WINDS, CRISTO CADAVÉRICO, CRUCIATRUM, MANES AETERNUS, COMANDO BLASFÊMIA, INFERNALIUM NIIGRA MORTIS AD CRISTUS, INCITATUS TENEBRARUM, FUNERAL MÍSTICO, MALIGNITUDE, DEVIL, CORPSISIUM e mais algumas que agora a memória não me permite lembrar. Pois bem, dois guerreiros que fizeram parte da CRISTO CADAVÉRICO reaparecem com esta empreitada desgraçada; são eles: Obscenum (d) e Satyro (v). Junto a eles estão: Mortuarium (b), que já passou pelo MANES AETERNUS e Doomed Lycantrope (g). Da união dessas quatro almas malditas surgiu este mausoléu infestado de demônios. Executando um black metal fudido, cruento, com belíssimas melodias de guitarra, vocais carregados de ódio e uma cozinha massacrante, este quarteto dispara 5 composições concebidas na velha cartilha das bandas teresinense dos anos 2000. Influências latentes de EMPEROR dos primeiros trabalhos. Bandas assim nos fazem voltar no tempo e reparar o quanto envelhecemos. Um sentimento de negra nostalgia nos assalta e convida a bater cabeça em hinos como: Sobre Os Uivos do Lobo, Canto Da Besta, Sacrifício Da Virgem e a faixa título. Seremos chamados de saudosistas e aceitamos ao chamado. Somos saudosistas com orgulho.