ATOMIC BOMB > Metal Selvagem

Carlos Alberto Soares | Pecatório Zine

Pisando fundo no acelerador, com o coração batendo freneticamente, guitarras no asfalto, speed metal pra banguear até o dia amanhecer. O debut álbum do trio fluminense se destaca por trazer muita fúria, violência e porradaria. Letras politizadas, desgraceira pra tudo quanto é lado e sobra principalmente para as religiões e seus cretinos aproveitadores. Muita influência de punk como já bem fazia o fudido e inestimável WARFARE e é claro, o TOXIC HOLOCAUST. Jonestown é uma faixa desgraçada com uma oportuna letra que além de descer o cacete no fanatismo religioso, ainda aborda o clássico caso de suicídio coletivo comandado por Jim Jones, um pastor imbecil norte americano refugiado na Guiana, que comandou o suicídio coletivo de mais de 900 seguidores. Setor Central é um som com a cara do ANTHARES, Libertem Barrabás com sua aura extraída de DORSAL ATL NTICA já nasceu clássica. ”Metal selvagem, fúria sangue e poder, noite extrema de prazer”... sem mais a dizer, aumente o volume e beba até cair.