Megazines - Scarface

Marcos Corrêa  | shockreview
Nascida na Ilha de São Luís, a banda Megazines já mostra seu potencial com o lançamento do primeiro EP - Scarface. A banda, que atualmente é formada por Ronaldo Lisboa (voz), Emanuel Maia (baixo), Thiago Fragoso (guitarra) e Sandoval Filho (Bateria), tem em seu currículo abertura para bandas como: Raimundos, Mombojó, Black Drawing Chalks, Detonautas Roque Clube e Dead Fish.

Com um estilo bastante diversificado, mostra toda sua versatilidade no petardo, que vai do grunge ao stoner rock, passando por outras sub vertentes do rock alternativo. Suas letras são inspiradas em temas do cotidiano e enredos cinematográficos e quem assina a produção do disco é Adnon Soares(Souvenir), responsável pela produção de outras bandas na cidade de São Luis.

O disco abre com a música The Golden Boy, que de cara apresenta um riff bem marcante, que vai crescendo até estourar na estrofe. Pra quem ainda não conhece o Stoner e suas vertentes, sugiro a audição imediata desta música. Após uma abertura fantástica, o álbum chega à música homônima do EP, Scarface. Esta começa com uma estrutura bem psicodélica e pesada, seguida por um slide de guitarra bem marcante e característico  com um riff bem denso por trás. A música é uma das melhores do petardo e tem um refrão bem marcante.

Seguindo, temos Swallow, que mantém o nível do álbum com seus riffs e seu groove. Um ponto que deve ser resaltado, principalmente nesta música, é a letra, que foi muito bem elaborada pela banda. My Girl é a próxima e, como era de se esperar, não deixa a peteca cair. Ela começa com o grito "Hey Girl does it metter to you.." seguido por mais uma sequência de riffs bem característicos. Mais um ponto alto a se destacar na música, é o refrão, bem marcante e grudento, por mais que você queira, ele não sai da sua cabeça, pra mim, outra dentre as minhas preferidas.

Difícil escutar Holes in the Desert sem destacar o baixo de Emmanuel Maia, assim como os vocais no refrão e os riffs secundários durante a música. Leave me Alone vem a seguir cheia de groove e pegada, mesmo tendo alguns BpM's a menos que as outras, é uma das mais pesadas. Pra quem já escutou Queen of the Stone Age, Divã Imaginário é um prato cheio, pois de cara sentimos a influência da banda, ela é a única cantada em português, e se você pensa que o nível vai cair por esse detalhe, saiba que estás muito errado. A música é a minha preferida do Disco, não por ser cantada em português, mas porque tem a estrutura que mais me chamou a atenção.

Entrando na parte final do álbum temos Swallow(acoustic), exatamente, é a mesma de que falei acima, só que agora em versão acustica. Uma ótima adaptação e serve pra descançar os ouvidos de tanta porrada levada ao desenrolar do disco. Pra fechar, Final Cut, que não é propriamente uma música, e sim, um tema com efeitos sonoros, daqueles de filmes policiais dos anos 1980.

Se você ainda não teve oportunidade escutar esse disco, eu indico tranquilamente, pois esses caras tem muita pegada, groove e swing, além de peso, muito peso.

TRACK LIST
1 - The Golden Boy
2 - Scarface
3 - Swallow
4 - My Girl
5 - Holes in the Desert
6 - Leave me Alone
7 - Divã Imaginário
8 - Swallow(Acoustic)
9 - Final Cut

FORMAÇÃO
Ronaldo Lisboa - Voz
Emanuel Maia - Baixo
Thiago Fragoso - Guitarra
Sandoval Filho - Bateria

CONTATO
megazines@gmail.com
98 81883494 / 81667632
http://soundcloud.com/megazinesofficial
https://www.facebook.com/megazinesrock
http://megazines.tnb.art.br/