SATANIC LEGIONS - A TRIBUTE TO VULCANO

Os deathmetallers do UNBORN (Imperatriz-MA) integra o tributo ao Vulcano, o cover para F.T.W. (Fuck The War) do disco “Anthropophagy” de 1987, foi gravado na cidade de Imperatriz, mas com mixagem e masterização feita no Rio Grande do Sul por Fabiano Penna (The Ordher, ex-Rebaelliun). Confira a resenha publicada na Roadie Crew #143.

Atualmente os tributos tem me parecido uma forma gananciosa das gravadoras ganharem dinheiro em cima dos fãs, como se fossem caça-níqueis. Porém há casos raros em que o disco em questão trata-se realmente de um tributo, nesse caso, mais do que merecido para esta instituição do Metal Extremo brasileiro chamada Vulcano que influenciou toda uma geração, não somente no Brasil mas também na Europa. E agora, nada mais justo do que 24 bandas prestarem este belíssimo e digno ato de admiração aos seus mestres que, desde sua fundação no início dos anos 80, tem mostrado ao mundo que o Brasil é um dos pilares do Metal Extremo. Com seis discos de estúdio e o antológico - e primeiro registro oficial - ao vivo Live!, o Vulcano possui clássicos indiscutíveis em sua discografia. Porém, os primeiros registros não foram esquecidos, como Besta cibernética, do single Om Pushne Namah, aqui em versão matadora pelo Breakdown. É fato que todas as bandas fizeram um excelente trabalho, mas algumas versões se destacam, como Total Destruição (Sepulcro), Witche's Sabbath (Chemical Disaster), Guerreiros de Satã (Maleficarum), Fallen Angel (Pentacrostic), Legiões Satanicas (Nervochaos), e From the Black Metal Book (Infector), só para citar algumas. A produção, acima da média, mantém o som bem nivelado, fator importante em se tratando de lançamentos do gênero, em que cada banda grava num estúdio diferente. No geral, todos os envolvidos estão de parabéns por este importante registro - e vida longa ao Vulcano! 9.0 Maicon Leite.