Balsas Rock Clube Festival 07.12.13

Fotos: Hiago Löff

Saudações para todos os rockers dos mais diversos estilos que puderam prestigiar assim como eu o evento que chamou bastante a curiosidade do público e também fez com que muitos comparecessem, sem falar no bom cast apresentado.

Sábado, 7 de Dezembro aconteceu a primeira edição do Balsas Rock Clube, organizado pela ARMA(Associação dos Rockeiros do Maranhão), que foi recém formada e já começa a mostrar serviço na cidade.

Para os padrões de atraso a que estamos acostumados, O festival começou cedo, por volta de 19:30h, na já tradicional Liga Operária de Balsas, casa que sempre acolheu muito bem eventos de varios estilos, com uma boa estrutura que vem melhorando consideravelmente nos últimos tempos.

O festival contou com um cast de 5 bandas dos mais variados estilos, com gêneros que iam desde o grunge ao Thrash. A primeira banda a se apresentar foi a SUBÚRBIO ALTERNATIVO, apresentando um set de covers de bandas já muito bem conhecidas, e que serviu para aquecer o público para o que viria depois, a GUERILHA de Araguaina subiu ao palco mesclando um set com metal e rock clássico, apresentando suas composições próprias e covers de Metallica, Deep Purple, Alice in Chains, entre outros... Os caras conseguiram passar uma forte energia pra galera. Deu pra notar que esses caras derramam sangue nos ensaios, pelo entrosamento de seus músicos bem afiados, enquanto seu bom frontman, comandava a bagaça da melhor forma possível, fazendo o circle pit comer solto.

Cumprindo rigorosamente os horários do festival, foi a vez dos balsenses da VERTIGO IN BLACK, que entraram no palco e agradaram, detonando seu punk rock até o final de sua apresentação. Os caras tiveram uma ótima recepção do público com o grande show que a banda realizou naquela noite.

Todos estavam com muita empolgação quando a VINHOS E VIRTUDES entrou no palco e já detonaram com “Have you ever seen the rain” do Creedence. Foi uma apresentação recheada de clássicos com o que há de melhor do rock/metal, desde a década de 60, passando por Jefferson Airplane, Led Zeppelin, Dio, enfim... Os grandes medalhões da história do rock. Os destaques ficaram por conta da vocalista Amanda Southier que sempre vem agradando em todas as suas apresentações e uma cozinha pesada e muito segura, a banda teve um pequeno problema com a guitarra no inicio da sua apresentação, mas nada que comprometesse o show, que teve seu ponto alto quando Marcus Vinicius foi convidado para cantar "Antigas Poesias", uma de suas composições na extinta PECADOS CAPITAIS, junto com Luciano(bateria). Uma bela homenagem, mais que merecida a esses dois caras que deram o pontapé inicial do rock em Balsas.

Com pouco tempo de pausa, o power trio da CLAMOR entrou no palco, despejando toneladas de riffs, do seu thrash-core, variando entre o thrash e o death metal, com uma excelente performance e uma qualidade incontestável. A performance de palco da CLAMOR foi uma das melhores, tanto que era uma das bandas mais aguardadas do festival.

Um ótimo festival organizado pela ARMA, com boa presença dos rockers, empatia do público conquistada e o êxtase proporcionado pelas bandas, que ao final foi bem sucedido e certamente deixou todos ali com o início de uma semana muito mais... leve!