PANNDORA > batalhadoras do metal nacional

Lucio Oliveira 18/08/10 
Formada em agosto de 2000 em Maringá-PR, com influências de bandas tradicionais do Heavy Metal, a Panndora é composta por Rebeca Rastelli(vocal), Camila Dias(guitar), Adrismith(drums), Taise Bijora(bass) e Luana(guitar). A banda está quase finalizando seu CD, no estúdio DaTribo, em São Paulo, com produção de Ciero e Trek Magalhães, o álbum se chamará "HERETIC'S BOX" e contará com 11 faixas ao total, incluindo uma faixa bônus em tributo ao RUNNING WILD. Conversei com a batera Adrismith a respeito dos fatos passados, presentes e planos futuros, confira o resultado da conversa.
Primeiramente agradeço por vocês terem aceitado nosso convite. Você poderia nos dizer como surgiu a idéia de montar uma banda feminina de Heavy Metal há quase 10 anos atrás?
Adrismith - Eu é que agradeço a oportunidade, antes de tudo! A idéia foi simples, gostava de heavy metal e sempre fui muito ligada a musica, achei as pessoas certas e que estavam interessadas no mesmo foco que eu, e daí iniciamos com a Panndora, que no começo levava outro nome "Wind of Fate", que atualmente leva os nomes dos eventos que organizo na cidade de Maringá-PR.

Como foi a recepção das pessoas com "Choose Your Side" o primeiro trabalho da banda?
Adrismith - A recepção foi legal e muita gente estava curiosa, pois era uma banda com mulheres. Tivemos muito apoio e é claro, aprendemos muito com este primeiro trabalho!

Desde a primeira demo "Choose Your Side", lançada em 2003, até "Heretic's Box", que sairá em breve, o que se evoluiu e o que se manteve? houve mudanças em arranjos e até mesmo estilo?, podem nos adiantar algo?
Adrismith - Com certeza houve muitas mudanças, tanto na evolução musical - e que ainda temos muito o que evoluir ainda - e também nos arranjos. Uma banda nunca fica estacionada, sempre busca a evolução, mas nunca esquecendo suas raízes. Mas estilo não, temos músicas que são mais Power, outras mais tradicionais, outras mais Hard ou mais puxadas pro thrash. Essa sempre foi a Panndora!

Quais os planos mais imediatos da banda? O que pretendem da vida pós-Heretic's Box? Como anda a programação de apresentações da banda?
Adrismith - O foco agora é terminar o cd, mixar e procurar alguém interessado em nos lançar! Depois vamos pensar nos shows! Antes de tudo queremos o cd em mãos.
Não há muito como escapar da admiração de todos pela beleza da banda, e em alguns momentos isso aparece em primeiro lugar. Como vocês administram essa situação? Isso incomoda vocês?
Adrismith - Não incomoda, mas nosso objetivo é a música. Mostrar nossa música e esperamos que as pessoas se interessem antes de tudo pelo som. Não gostamos por exemplo, quando alguém anuncia nos cartazes dos eventos "banda feminina". Mas queira ou não, chama mais atenção e isso é vantajoso para o produtor. Como sou produtora também, sei bem o que é isso rs.

Você acha que a visibilidade da Panndora possa a vir a encorajar outras garotas a montarem uma banda?
Adrismith - Com certeza! Ficamos muito felizes quando as garotas vem trocar uma idéia com a gente e interessadas em montar uma banda. Damos total apoio, o mundo do rock ainda é predominantemente masculino e seria legal que mais mulheres participassem também.

Nos conte um pouco sobre as inspirações e influências da Panndora. Quem são seus maiores ídolos? Suas referências na hora de compor?
Adrismith - Cada uma da banda traz suas influencias pessoais na hora de compor. Gostamos de rock and roll clássico, Heavy tradicional, thrash metal, death metal, hard rock e por ae vai. Mas bandas como Running Wild, Grave Digger, Manowar, AC/DC, Black Sabbath, Accept, Metallica, Wasp, Iron Maiden, enfim, dentre varias outras bandas que poderia citar, nos servem de inspiração na hora de compor!

A internet ajuda a divulgar a música, por outro lado muitas bandas reclamam de que a web não dá um retorno satisfatório. Hoje tudo está a um clique do mouse... Mp3, myspace, orkut, youtube, até os zines hoje são virtuais... Como a banda lida com as mídias digitais?
Adrismith - A internet ajuda muito na divulgação das bandas. Hoje em dia o acesso também é muito mais fácil. Antigamente dava um trabalho pra conseguir material de determinadas bandas. Mas o que faz uma banda hoje em dia, são os shows ao vivo neh. Nada melhor do que assistir um show ao vivo, não é! Ali está toda a energia da banda!

O que falar da cena de sua Cidade/Estado, Maringá-PR.  Bandas? Rádio? Zines? Shows? Existem dificuldades e empecilhos que rodam a música underground por lá?
Adrismith - Maringá, Londrina e Curitiba são celeiros de grandes bandas de nosso cenário. Mas, falando propriamente de Maringá, onde residimos, aqui até que rolam legais os eventos e possui ótimas bandas, mas é claro, como em todo o lugar, precisa de mais apoio cultural das empresas e prefeitura e também do próprio publico, que as vezes deixa a desejar nos eventos.

Qual foi o primeiro álbum que você ouviu e que firmou seu gosto pelo Heavy Metal, aquele que mudou sua vida para sempre?
Adrismith- Eu comecei ouvindo Kiss, Aerosmith, Iron Maiden e por ae minha paixão ao rock/metal foi aumentando cada vez mais.

Adriane, gostaria de agradecer a sua atenção, e desejar sucesso a Panndora. Caso tenha algo a acrescentar que não tenha sido perguntado aqui fiquem a vontade.
Adrismith - Gostaria de agradecer a oportunidade e desejo grande força no seu trabalho pelo underground. Esse ano iremos lançar nosso Cd oficial, com 11 faixas ao todo, incluindo uma faixa bônus tributo ao Running Wild.

■ Nossos links são:
www.panndora.net
www.myspace.com/panndoraband
www.youtube.com/panndoraband
www.fotolog.com/panndora666
email: panndora@panndora.net